quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Aboboreira


E fez o Senhor Deus nascer uma aboboreira, e ela subiu por cima de Jonas, para que fizesse sombra sobre a sua cabeça, a fim de o livrar do seu enfado; e Jonas se alegrou em extremo por causa da aboboreira. Jonas cap 04 vs 06.

Fugindo de Deus, Jonas começa uma vida literalmente de descida. Desce a Jope, desce para o navio, desce para o porão do navio, desceu as águas do mar, desceu para dentro de um grande peixe.

Este é o caminho do homem que está fora do projeto de Deus.

Passado este episódio, sobrevivendo pela misericórdia de Deus e após pregar em Nínive, encontramos na narrativa da Palavra um profeta amargurado, triste, afinal de contas, os desígnios de Deus não coincidiam com o seus. Mas o cap 04 vai terminar com uma experiência interessante. Uma aboboreira deixou Jonas muito feliz.

A história é tão antiga quanto atual. O homem hoje vive feliz com suas aboboreiras. Tem mais prazer nelas, em coisas passageiras, que nascem e se desfazem com tanta facilidade do que amor ao evangelho. Não é difícil de achar alguém angustiado por uma aboboreira que morreu. Uma não aprovação numa prova ou a simples derrota do time de futebol. Assim como aboboreira subiu por cima de Jonas, existem muitas aboboreiras que estão subindo na cabeça dos homens e os fazendo “alegres” momentaneamente.

A Bíblia narra que a planta fez sombra sobre a cabeça de Jonas. Fez sombra em um dia e morreu no outro nos deixando a lição que a melhor sombra para descansarmos é na Sombra do Onipotente.

Neste texto, Jonas é o perfeito exemplo do homem que está preocupado com sua vida de abóbora ao invés de procurar uma vida eterna. Vivemos dias de homens vaidosos, cheios de si. Que Deus possa despertar mais pessoas com amor para pregar em Nínive, ainda que Nínive não tenha 120.000 mil pessoas, mas tenha duas ou três esperando uma Palavra. Ainda que Nínive seja longe, uma cidade distante, ou nosso vizinho de porta.

Sugerido por Thiago – JF.

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Pregando toda a bíblia...



Conta-se que certo caipira estava no seu trabalho rotineiro, num canavial, quando, de repente, olhou para o céu e viu escrito entre as nuvens as letras VCC. Muito religioso, o caipira julgou que aquelas letras significavam: "VAI CRISTO CHAMA". Fiel à visão correu ao pastor de sua Igreja e contou-lhe o ocorrido, concluindo que gostaria de devotar o restante de sua vida à pregação do evangelho... O pastor, surpreso diante do relato, disse:

    Mas para pregar o evangelho, é preciso conhecer a Bíblia. Você conhece a Bíblia o bastante para sair pelo mundo pregando a sua mensagem?
    Claro que sim! - Disse o homem.
    E qual é à parte da Bíblia que você mais gosta e conhece?
    As parábolas de Jesus, principalmente a do bom samaritano.
    Então, conte-a! - Pede o pastor, querendo conhecer o grau de conhecimento bíblico do futuro pregador do evangelho. O caipira começa a falar:
    Descia um homem de Jerusalém para Jericó, e caiu entre os salteadores. E ele lhes disse: Varões irmãos, escutai-me: Não tenho prata nem ouro, mas o que tenho, isso te dou. E entregou-lhes os seus bens, e a um deu cinco talentos, e a outro, dois, e a outro, um, a cada um segundo a sua capacidade. E partindo dali foi conduzido pelo Espírito ao deserto, e tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, teve fome, e os corvos alimento lhe traziam, pois alimentava-se de gafanhoto e mel silvestre. E sucedeu que indo ele  andando, eis que um carro de fogo o ocultou da vista de todos. A rainha de Sabá viu isso e disse: "Não me contaram nem a metade". Depois disso, ele foi até a casa de Jezabel, a mãe dos filhos de Zebedeu, e disse: "Tiveste cinco maridos, e o homem que agora tens, não é teu marido". E olhando ao longe, viu a
    Zaqueu pendurado pelos cabelos numa árvore e disse: 'Desce daí, pois hoje almoçarei na tua casa'. Veio Dalila e cortou- lhe os cabelos, e os restos que sobraram foram doze cestos cheios para alimentar a multidão. Portanto, não andeis inquietos dizendo: 'Que comeremos?', pois o vosso Pai celestial sabe que necessitais de todas essas coisas. E todos os que o ouviram se admiraram da sua doutrina."
    O caipira, entusiasmado, olhou para o pastor e perguntou:
    E então, estou pronto para pregar o evangelho?
    Olha, meu filho - disse o pastor - eu acho que aquelas letras no céu não significavam: "Vai Cristo Chama". Antes, deveriam ser lidas: "VAI CORTAR CANA". Moral da Historia: Um conhecimento superficial da Bíblia pode causar muita confusão.


segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Tipos de "crentes"


E viu Cão, o pai de Canaã, a nudez do seu pai, e fê-lo saber a ambos seus irmãos no lado de fora. Então tomaram Sem e Jafé uma capa, e puseram-na sobre ambos os seus ombros, e indo virados para trás, cobriram a nudez do seu pai... Gn 09. 22-23

Lá pelas tantas, Noé resolveu ser lavrador. Do fruto do seu trabalho, embriagou-se e ficou nu na tenda. Ao saber da nudez de Noé, Cão (ou Cam) corre para contar a fofoca do dia àqueles que estavam do lado de fora. Sem e Jafé, sabedores do ocorrido, colocam uma capa em seus ombros e posteriormente cobrem a nudez de seu pai. É a história.

Existem hoje crentes Noé, Cam, Sem e Jafé.

O crente Noé é aquele que não vê como todos vêem. O embriagado vê as coisas de um modo diferente e que não demonstra a verdade real. Alguns crentes são assim: tudo está ruim, querem resolver os problemas na força, na razão, e não percebem que estão trazendo grande constrangimento a congregação, dando mal testemunho. O pior é que este tipo ainda costuma ser soberbo, e não se surpreenda se ele te disser: “Eu fiz a arca”!

O crente Cam é aquele que quer ver o circo pegar fogo. Ao ver um problema de dentro da tenda, quer logo ir contar para quem está fora da tenda (igreja). Os problemas da igreja são resolvidos na igreja. Paulo fez diversas recomendações a igreja a respeito disso. Cam não estava preocupado em resolver o problema que havia. Sua única preocupação era espalhar a má notícia. 


Por fim, exemplo aqui para nós é a atitude de Sem e Jafé. Sabedores do problema não se omitiram. Primeiro colocaram uma capa em seus ombros e posteriormente cobriram a nudez de Noé. Vejam que a provisão para Noé já havia sido experimentada pelos seus filhos. Àqueles que querem trabalhar na obra do Senhor devem se preparar para isso. Devem ser experimentados em orações, em madrugadas, em jejuns. É necessário que o servo perceba que a capa que ele está recomendando ao outro, serve nele também.  

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Quem você vai ajudar?

Gn 25, 22a. E os filhos lutavam dentro dela;

A história da gravidez de Rebeca é uma bela representação da luta que o homem enfrenta. Diz à palavra que os filhos de Rebeca lutavam dentro dela. Nasceram os gêmeos; Esaú era forte, gostava de viver perigosamente, longe da casa, nas caças. Jacó era varão simples e habitava nas tendas.

O homem gera em si duas vidas. E assim como Esaú e Jacó nasceram disputando, essas duas vidas que estão em nós, sempre estão a disputar. De um lado a carne e do outro o Espírito. É uma guerra!

A carne pede uma vida instigante, aventureira, é a busca do novo todos os dias, mas que nunca está completa...
O desejo da vida espiritual é estar perto da tenda, da igreja, próximo ao Pai...

A decisão de Rebeca foi ajudar a Jacó. A quem você vai ajudar?

mensagem: D. Farage – Ubá/MG

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

O aspecto de quem vai para Jerusalém.


E mandou mensageiros adiante de si; e, indo eles, entraram numa aldeia de samaritanos, para lhe prepararem pousada, Mas não o receberam, porque o seu aspecto era como de quem ia a Jerusalém. Lucas 9:52-54

Quantas vezes não encontramos lugar para nós neste mundo? Quantas vezes não encontramos uma programação na televisão? Ás vezes parece que vagamos por uma grande cidade e tudo que se apresenta é um outdoor escrito “Não há vagas pra você”.

Não achar lugar não é um “privilégio” seu ou meu. Chega a ser uma característica daqueles que tem o aspecto que vão para Jerusalém (vide texto). É para lá que queremos ir. É a Jerusalém celestial que almejamos todos os dias.

E que aspecto é este? Perguntaria alguém que está chegando agora. É o aspecto de um povo remido, lavado no Sangue do Cordeiro. É um povo que fala diferente, que se veste diferente, que se comporta diferente, mas acima de tudo, que tem um interior diferente. Um povo que não se conformou com o mundo.

Jesus não achou lugar na hospedaria para nascer. Não achou lugar na aldeia dos samaritanos para pousar. Não encontrou lugar para repousar sua cabeça. Talvez hoje você esteja assim, sentindo que não há lugar para você, muitas vezes por causa de seu aspecto. Não se preocupe, somos peregrinos aqui. Em breve, muito em breve, chegaremos ao nosso destino e lá encontraremos com Aquele que vai enxugar cada uma de nossas lágrimas. Vem Jesus!

Mensagem sugerida pelo amigo e irmão Anderson de Guiricema / MG.

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Carros e Cavalos de FOGO



Acordar com a cidade cercada, certamente fez com que o moço pensasse que ainda estava a dormir e tudo não passava de um grande pesadelo. Não, não era. Antes o exército Sírio queria atacar uma nação (Israel), agora, cercara dois homens; um profeta e um moço medroso. (Texto: II Reis, cap 06).

Eliseu então utiliza-se da única arma que estava à sua disposição e a única que conhecia: a oração. O profeta ora para que o moço mudasse sua confiança. “uns confiam em carros e cavalos” Sl 20:07a. O moço de Eliseu confiava em carros e cavalos, o único problema é que este aparato estava do lado de lá, e não do lado de cá.

Ao ter seus olhos abertos, o moço continua vendo carros e cavalos, mas agora “de FOGO”. Percebeu naquele momento que o restante do salmo (ainda que desconhecido a ele) era (e é) solução aos servos “mas nós faremos menção do nome do Senhor”. Sl 20:07b.

Com o moço de Eliseu sabendo da última experiência de Elias, sua compreensão foi além...

Carros e cavalos são sinônimos de poder e força neste mundo. Mas ficam aqui, andam e cavalgam nesta terra e dela nunca passarão. Quando um carro de fogo apareceu registrado na Palavra, este levou o profeta para o céu.

Naquele dia o moço viu que há Carros e Cavalos de fogo que pelejam por nós, que estão a nossa disposição, não somente para as coisas desta vida, mas que existe uma Operação Maravilhosa de Deus para nos levar a eternidade. Aleluia!

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Em que grupo você está?


Na multiplicação dos pães e peixes dois grupos ficaram marcados por suas atitudes. Um grupo sentou-se a relva do campo e esperou pelo alimento. Há aqueles hoje que sentam-se confortavelmente na frente de uma televisão ou nos bancos das igrejas e esperam. Não é deste grupo que queremos tratar.

O outro grupo era dos discípulos. Ao esquecerem a péssima ideia que haviam planejado (despedir a multidão), logo se voltam ao Mestre e começam a obedecê-Lo. Primeiro entregam a Ele o pouco que tinham (cinco pães e dois pexes), logo em seguida, distribuíram aquilo que o Senhor estava a multiplicar.

Enquanto saíam a entregar o alimento poderiam escutar: “Oh Pedro, volta aqui, você me deixou sem comida! Eu queria ter recebido pão e peixe do João, ele serve com muito mais amor! Até peguei um pouco de alimento daquele tal Levi, mas não vou com a cara dele!”. Entre as várias manifestações, não se deixaram abater por elogios ou críticas, afinal de contas, os elogios não os serviam, pois o milagre vinha de Jesus e as críticas não os afetavam, pois estavam maravilhados com a multiplicação.

Quem estava perto de Jesus viu o que foi feito. Viu que com tão pouco o Senhor fez fartura. Quem longe estava, talvez não teve a mesma visão e ao receber o pão e o peixe, não percebeu que estava diante de um milagre, assim, comeu e logo depois, foi embora.

Aqueles que estão próximos do Mestre, trabalhando ao Seu comando, tem visto e vivido o milagre. Entregamos a Deus o pouco que temos; nosso tempo, nossa aptidão e ficamos admirados como com tão pouco (com uma mensagem tão limitada, uma assistência tão falha, um louvor que deixa tanto a desejar), Jesus tem feito muito, multiplicado e alimentado tanta gente.

Ao término do serviço, ficou para cada um dos discípulos uma porção excelente. Quem está perto tem visto o milagre. Não tem se abatido. Hoje podemos escolher em que grupo estaremos. Assistir assentados ou trabalhar para Jesus; em que grupo você está?